Abaixo se encontram descritos os principais fatores de risco relativos à Companhia, os quais devem ser analisados em conjunto com as informações constantes no Formulário de Referência.

Fatores de Risco

A eventual incapacidade da Companhia de acompanhar o rápido desenvolvimento tecnológico para oferecer novos produtos e serviços e melhorar ou modernizar adequadamente sua infraestrutura de tecnologia de informação e sistemas de gestão de informações em tempo hábil poderá ocasionar um efeito adverso relevante.

A habilidade da Companhia para continuar competitiva depende em parte de sua capacidade para modernizar sua tecnologia de informação em tempo hábil e de forma eficaz.

O setor de meios de pagamento evolui rapidamente buscando acompanhar as mudanças de expectativas dos usuários finais recebedores (estabelecimentos comerciais) e usuários finais pagadores (portadores de instrumentos de pagamento), bem como os avanços tecnológicos. A habilidade da Companhia para continuar competitiva depende, em parte, de sua capacidade de atender a essas demandas por soluções tecnológicas, em tempo hábil e de forma eficaz. Verifica-se a tendência do surgimento de novas modalidades de pagamento, associadas a novas tecnologias, por exemplo utilizando recursos de telefonia celular, utilização de tokens de cartões de pagamento, captura por QRcode, comércio social (comércio eletrônico por meio de redes sociais), autenticação, moedas virtuais e  tecnologias blockchain, comunicação por campo de proximidade (near-field communication – NFC) e outros métodos de pagamento por proximidade ou sem contato, realidade virtual, aprendizado de máquina, inteligência artificial e outros. Na eventual dificuldade da Companhia em perceber as demandas de mercado ou na incapacidade de se associar a parceiros estratégicos que atendam adequadamente às necessidades da Companhia e sua visão de mercado, os negócios podem vir a ser impactados.

Além disso, a Companhia não pode assegurar que no futuro será capaz de manter um nível de investimento de capital necessário para promover e/ou continuar a modernização de sua infraestrutura de tecnologia de informação, e neste caso, sua capacidade de atender às demandas do mercado ficará prejudicada. A falta ou a insuficiência de investimentos poderá afetar a capacidade de processar e armazenar dados, impedindo assim a origem de novos negócios e clientes, a manutenção dos clientes já existentes e a garantia de segurança das informações da Companhia e de seus clientes, o que poderá ter um efeito adverso relevante sobre os negócios, a situação financeira e os resultados operacionais da Companhia.

O risco de eventual falha nos sistemas de processamento ou em processos críticos dos sistemas automatizados da Companhia pode vir a causar efeito adverso relevante.

A Companhia processa e armazena grande número de transações de pagamento. Dessa forma, os negócios da Companhia dependem da capacidade de processar e manter esses dados de maneira eficiente e precisa, e da capacidade de confiar nas tecnologias digitais, computadores e serviços de e‑mail, software e redes, bem como de efetuar com segurança o processamento, armazenagem e transmissão de informações confidenciais e outras nos sistemas e redes de computadores.

Uma eventual falha no funcionamento dos sistemas de captura e processamento de dados, controle financeiro ou contabilidade pode afetar negativamente os negócios da Companhia e a sua capacidade de competir de forma eficaz, bem como resultar em perdas financeiras, responsabilidade legal, medidas regulatórias e danos à reputação, levando a um efeito adverso relevante sobre os negócios, a situação financeira e os resultados operacionais da Companhia.

A Companhia também está sujeita ao risco de interrupção temporária nos sistemas automatizados que utiliza, proveniente de uma série de fatores, incluindo eventos que estão fora de controle da Companhia. Dentre os eventos possíveis, estão: falhas elétricas ou de telecomunicações, colapsos nos sistemas abastecedores, falhas nos sistemas automatizados ou outras ocorrências, bem como eventos atípicos relacionados a problemas sociais, políticos e desastres naturais. Situações como as citadas podem resultar em custos adicionais, paralisação das operações e perdas de receita, podendo ter um efeito adverso relevante sobre os negócios, a situação financeira e os resultados operacionais da Companhia.

Falhas ou violações em processos críticos dos sistemas automatizados da Companhia podem temporariamente interromper os negócios da Companhia, aumentando as despesas e causando perdas, o que pode afetá-la adversamente.

A Companhia está sujeita ao risco de interrupção temporária nos sistemas automatizados que utiliza, proveniente de uma série de fatores, incluindo eventos que estão fora de controle da Companhia, como por exemplo: falhas elétricas ou de telecomunicações, colapsos nos sistemas abastecedores, falhas nos sistemas automatizados ou outros eventos afetando terceiros com os quais são realizados negócios. Situações como as citadas podem resultar em custos adicionais, paradas nas operações e perdas de receita, o poderá ter um efeito adverso relevante sobre os negócios, a situação financeira e os resultados operacionais da Companhia.

A Companhia poderá não obter sucesso em suas novas estratégias de negócios.

A capacidade da Companhia de colocar em prática suas novas estratégias de negócios depende de uma série de fatores, como (i) as condições políticas e econômicas nacionais, (ii) a manutenção de leis e regulamentos existentes, em especial aqueles relacionados ao setor de meios de pagamento, (iii) a manutenção dos custos de operação, (iv) o desenvolvimento de infraestrutura tecnológica, (v) o aumento da eficiência operacional, (vi) a criação de novos produtos e outros. A Companhia não pode assegurar que terá sucesso na implementação de suas novas estratégias diante de alterações nas circunstâncias acima, o que pode causar um efeito adverso relevante na sua situação financeira e nos seus resultados operacionais.

Insucesso em novas parcerias ou investimentos podem prejudicar os negócios da Companhia.

A Companhia pode investir em parcerias estratégicas ou negócios complementares. O sucesso de tais ações depende, em parte, de sua capacidade de fazer previsões adequas em relação à avaliação, operações, potencial de crescimento, integração e outros fatores relacionados a esses negócios. Não é possível assegurar que as novas parcerias ou investimentos produzirão os resultados esperados.

Além disso, a escolha por projetos de crescimento pode envolver a renúncia de oportunidades de negócios concorrentes. A Companhia pode, ainda, não ser capaz de finalizar com sucesso as parcerias planejadas por problemas na integração de sistemas, procedimentos operacionais ou quebras de contrato. Nessas hipóteses, os negócios da Companhia poderão ser impactados de maneira adversa.

Powered by